O Evangelho Segundo

MATEUS

CAPÍTULO 1

A genealogia de Jesus Cristo

(  Lc 3:23-38  )

1  LIVRO da geração de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.

O nascimento de Jesus Cristo

(  Lc 2:1-17  )

21  E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.

22  Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz;

23  Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco.

CAPÍTULO 3

João Batista

(Mc.1.1-8, Lc.3.1-18, Jo 1.6-8, 19-36), (  Mt 1:1-16    Lc 3:1-9

11  E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo.

CAPÍTULO 4

A tentação de Jesus

(  Mc 1:12,13    Lc 4:1-13  )

4  Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.

CAPÍTULO 5

O sermão da montanha. As beatitudes

(  Lc 6:20-29  ), (  Lc 6:20-23  )

3  Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;

4  Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;

5  Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;

6  Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;

7  Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;

8  Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;

9  Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;

10  Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;

11  Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.

12  Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.

O cumprimento da lei e dos profetas

19  Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.

CAPÍTULO 6

continuação do sermão da montanha.Esmolas - Oração - Jejum

3  Mas, quando tu deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita;

6  Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.

14  Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós;

15  Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas.

O tesouro no ceú - O olho puro - Os dois senhores - A ansiosa solicitude pela nossa vida

25  Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?

26  Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?

27  E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?

28  E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;

29  E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.

30  Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?

31  Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?

32  (Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;

33  Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

34  Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.

CAPÍTULO 7

Continuação do sermão da montanha - O juízo temerário - As coisas santas não deis aos cães - Perseverança na oração - A Porta estreita - Os falsos profetas - Devemos ouvir e cumprir as palavras de Jesus

(  Lc 6:37-38,41-42  )

7  Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.

8  Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á.

9  E qual de entre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra?

10  E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente?

11  Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?

CAPÍTULO 8

O leproso purificado

(  Mc 1:40-45    Lc 5:12-14  )

A sogra de Pedro

(  Mc 1:29-31    Lc 4:38-41  )

17  Para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías, que diz: Ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e levou as nossas doenças.

Jesus apazigua a tempestade

(  Mc 4:35-41    Lc 8:22-25  )

26  E ele disse-lhes: Por que temeis, homens de pouca fé? Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e seguiu-se uma grande bonança.

 

27  E aqueles homens se maravilharam, dizendo: Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem?

CAPÍTULO 9

O paralítico de Cafarnaum

(  Mc 2:3-12    Lc 5:18-36  ), (  Mc 2:1-12    Lc 5:17-26  )

6  Ora, para que saibais que o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados (disse então ao paralítico): Levanta-te, toma a tua cama, e vai para tua casa.

A vocação de Mateus

(  Mc 2:14-17   Lc 5:27-32  )

13  Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício. Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento.

CAPÍTULO 10

Os doze e a sua missão

(  Mc 3:13-19    Lc 6:12-16  )

19  Mas, quando vos entregarem, não vos dê cuidado como, ou o que haveis de falar, porque naquela mesma hora vos será ministrado o que haveis de dizer.

20  Porque não sois vós quem falará, mas o Espírito de vosso Pai é que fala em vós.

28  E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo.

29  Não se vendem dois passarinhos por um ceitil? e nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai.

30  E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados.

31  Não temais, pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos.

32  Portanto, qualquer que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus.

33  Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus.

39  Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida, por amor de mim, achá-la-á.

40  Quem vos recebe, a mim me recebe; e quem me recebe a mim, recebe aquele que me enviou.

41  Quem recebe um profeta em qualidade de profeta, receberá galardão de profeta; e quem recebe um justo na qualidade de justo, receberá galardão de justo.

42  E qualquer que tiver dado só que seja um copo de água fria a um destes pequenos, em nome de discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão.

CAPÍTULO 11

João Batista envia dois discípulos seus a Jesus

(  Lc 7:18-35  )

O jugo de Jesus

(  Lc 10:21-22  )

28  Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.

29  Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.

30  Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.

CAPÍTULO 12

Jesus é Senhor do sábado

(  Mc 2:23-28    Lc 6:1-5  )

A cura do homem que tinha uma das mãos mirrada

(  Mc 3:1-6    Lc 6:6-11  )

17  Para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías, que diz:

18  Eis aqui o meu servo, que escolhi, O meu amado, em quem a minha alma se compraz; Porei sobre ele o meu espírito, E anunciará aos gentios o juízo.

19  Não contenderá, nem clamará, Nem alguém ouvirá pelas ruas a sua voz;

20  Não esmagará a cana quebrada, E não apagará o morrão que fumega, Até que faça triunfar o juízo;

21  E no seu nome os gentios esperarão.

A família de Jesus

(  Mc 3:31-35    Lc 8:19-21  )

50  Porque, qualquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, este é meu irmão, e irmã e mãe.

CAPÍTULO 13

A parábola do semeador

(  Mc 4:1-20    Lc 8:4-15  ), (  Mc 4:1-9    Lc 8:4-8  )

16  Mas, bem-aventurados os vossos olhos, porque vêem, e os vossos ouvidos, porque ouvem.

As parábolas do grão de mostarda e do fermento

(  Mc 4:30-34    Lc 13:18-21  ), (  Mc 4:30-32    Lc 13:18-19  43  Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

As parábolas do grão de mostarda e do fermento

(  Mc 4:30-34    Lc 13:18-21  ), (  Mc 4:30-32    Lc 13:18-19  )

43  Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

As parábolas do tesouro escondido, da pérola e da rede

49  Assim será na consumação dos séculos: virão os anjos, e separarão os maus de entre os justos,

50  E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes.

CAPÍTULO 15

A tradição dos anciãos

(  Mc 7.1-23  )

 

A mulher cananeia

(  Mc 7:24-30  )

28  Então respondeu Jesus, e disse-lhe: Ó mulher, grande é a tua fé! Seja isso feito para contigo como tu desejas. E desde aquela hora a sua filha ficou sã.

CAPÍTULO 16

O fermento dos fariseus

(  Mc 8:11-12  )

17  E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus.

18  Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;

Os discípulos de Jesus devem levar as suas cruzes

(  Mc 8:34-9:1    Lc 9:23-27  )

25  Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á.

27  Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras.

28  Em verdade vos digo que alguns há, dos que aqui estão, que não provarão a morte até que vejam vir o Filho do homem no seu reino.

CAPÍTULO 18

O maior no reino dos céus

(  Mc 9:30-37    Lc 9:46-48  )

3  E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como meninos, de modo algum entrareis no reino dos céus.

4  Portanto, aquele que se tornar humilde como este menino, esse é o maior no reino dos céus.

5  E qualquer que receber em meu nome um menino, tal como este, a mim me recebe.

10  Vede, não desprezeis algum destes pequeninos, porque eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre vêem a face de meu Pai que está nos céus.

O perdão do pecado de um irmão

19  Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus.

20  Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.

(  Lc 17:3-4  )

CAPÍTULO 19

Acerca do divórcio

(  Mc 10:1-12 ), (  Mc 10:1  )

 

Jesus abençoa os meninos

(  Mc 10:13-16    Lc 18:15-17  )

14  Jesus, porém, disse: Deixai os meninos, e não os estorveis de vir a mim; porque dos tais é o reino dos céus.

O mancebo rico

(  Mc 10:17-22    Lc 18:18-23  )

25  Os seus discípulos, ouvindo isto, admiraram-se muito, dizendo: Quem poderá pois salvar-se?

26  E Jesus, olhando para eles, disse-lhes: Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível.

27  Então Pedro, tomando a palavra, disse-lhe: Eis que nós deixamos tudo, e te seguimos; que receberemos?

28  E Jesus disse-lhes: Em verdade vos digo que vós, que me seguistes, quando, na regeneração, o Filho do homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis sobre doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel.

29  E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna.

30  Porém, muitos primeiros serão os derradeiros, e muitos derradeiros serão os primeiros.

CAPÍTULO 20

A parábola dos trabalhadores e das diversas horas do trabalho

16  Assim os derradeiros serão primeiros, e os primeiros derradeiros; porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.

O pedido dos filhos de Zebedeu

(  Mc 10:32-45    Lc 18:31-34  ), (  Mc 10:32-34    Lc 18:31-34  )

25  Então Jesus, chamando-os para junto de si, disse: Bem sabeis que pelos príncipes dos gentios são estes dominados, e que os grandes exercem autoridade sobre eles.

26  Não será assim entre vós; mas todo aquele que quiser entre vós fazer-se grande seja vosso serviçal;

27  E, qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo;

CAPÍTULO 21

A entrada triunfal de Jesus em Jerusalém

(  Mc 11:1-1    Lc 19:29-38  )

 

A figueira seca

(  Mc 11:12-14,20-24  )

21  Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Em verdade vos digo que, se tiverdes fé e não duvidardes, não só fareis o que foi feito à figueira, mas até se a este monte disserdes: Ergue-te, e precipita-te no mar, assim será feito;

22  E, tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis.

CAPÍTULO 22

A parábola das bodas

(Lc. 14.16-24)

A questão do tributo

(  Mc 12:13-17    Lc 20:20-26  )

30  Porque na ressurreição nem casam nem são dados em casamento; mas serão como os anjos de Deus no céu.

31  E, acerca da ressurreição dos mortos, não tendes lido o que Deus vos declarou, dizendo:

32  Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó? Ora, Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos.

CAPÍTULO 23

Jesus censura os escribas e os fariseus

(  Mc 12:38-40    Lc 11:37-54    Lc 20:45-47  )

11  O maior dentre vós será vosso servo.

12  E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado.

CAPÍTULO 24

O sermão profético. O princípio de dores

(  Mc 13:1-13    Lc 21:5-36  ), (  Mc 13:1-2    Lc 21:5-9  )

13  Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.

14  E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.

O sermão continua. A vinda do filho do Homem

(  Mc 13:24-27    Lc 21:25-28  )

30  Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.

31  E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.

(  Mc 13:28-37    Lc 21:29-36  )

32  Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão.

33  Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas.

34  Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam.

35  O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar.

O sermão continua: A parábola dos dois servos

(  Lc 12:44-48  )

46  Bem-aventurado aquele servo que o seu senhor, quando vier, achar servindo assim.

47  Em verdade vos digo que o porá sobre todos os seus bens.

CAPÍTULO 25

O sermão profético continua: A parábola das dez virgens

O Sermão continua. A Parábola dos dez talentos

(Lc 19.11-27)

21  E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.

23  Disse-lhe o seu SENHOR: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.

29  Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado.

O fim do sermão profético. A vida eterna e o castigo eterno

34  Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;

35  Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;

36  Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.

CAPÍTULO 26

A consulta dos sacerdotes, e dos escribas

(  Mc 14:1-2    Lc 22:1-2 )

13  Em verdade vos digo que, onde quer que este evangelho for pregado em todo o mundo, também será referido o que ela fez, para memória sua.

A última páscoa.  A santa ceia

(  Mc 14:12-16    Lc 22:7-13 1Co11.23-29 )

28  Porque isto é o meu sangue, o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados.

29  E digo-vos que, desde agora, não beberei deste fruto da vide, até aquele dia em que o beba novo convosco no reino de meu Pai.

Jesus no Getsêmani

(  Mc 14:32-42    Lc 22:39-46 Jo 18.1  )

41  Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.

 

O Evangelho Segundo

MARCOS

CAPÍTULO 1

João Batista

(  Mc 3:1-12    Lc 3:1-18    Jo 1:6-8,19-36  )

1  PRINCÍPIO do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus;

(  Mt 3:1-10    Lc 3:1-9  )

8  Eu, em verdade, tenho-vos batizado com água; ele, porém, vos batizará com o Espírito Santo.

17  E Jesus lhes disse: Vinde após mim, e eu farei que sejais pescadores de homens.

CAPÍTULO 2

O paralítico de Cafarnaum

(  Mt 9:1-8    Lc 5:18-36  )

10  Ora, para que saibais que o Filho do homem tem na terra poder para perdoar pecados (disse ao paralítico),

11  A ti te digo: Levanta-te, toma o teu leito, e vai para tua casa.

CAPÍTULO 3

A cura de um homem que tinha uma das mãos mirrada

(  Mt 12:9-21    Lc 6:6-11  )

35  Porquanto, qualquer que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, e minha irmã, e minha mãe.

CAPÍTULO 4

A parábola do semeador

A parábola da candeia

(  Lc 8:16-18  )

25  Porque ao que tem, ser-lhe-á dado; e, ao que não tem, até o que tem lhe será tirado.

Jesus apazigua a tempestade

(  Mt 8:23-27    Lc 8:22-25  )

40  E disse-lhes: Por que sois tão tímidos? Ainda não tendes fé?

41  E sentiram um grande temor, e diziam uns aos outros: Mas quem é este, que até o vento e o mar lhe obedecem?

CAPÍTULO 8

Cada um deve levar a sua própria cruz

(  Mt 16:24-28    Lc 9:23-27  )

35  Porque qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, mas, qualquer que perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, esse a salvará.

CAPÍTULO 9

1  DIZIA-LHES também: Em verdade vos digo que, dos que aqui estão, alguns há que não provarão a morte sem que vejam chegado o reino de Deus com poder.

O jovem lunático

(  Mt 17:14-21    Lc 9:37-45  )

35  E ele, assentando-se, chamou os doze, e disse-lhes: Se alguém quiser ser o primeiro, será o derradeiro de todos e o servo de todos.

36  E, lançando mão de um menino, pô-lo no meio deles e, tomando-o nos seus braços, disse-lhes:

37  Qualquer que receber um destes meninos em meu nome, a mim me recebe; e qualquer que a mim me receber, recebe, não a mim, mas ao que me enviou.

Quem não é contra nós é por nós

(  Lc 9:49-50  )

41  Porquanto, qualquer que vos der a beber um copo de água em meu nome, porque sois discípulos de Cristo, em verdade vos digo que não perderá o seu galardão.

CAPÍTULO 10

O divórcio

(  Mt 19:1-12    Lc 16:18  ),(  Mt 19:1-2  )

14  Jesus, porém, vendo isto, indignou-se, e disse-lhes: Deixai vir os meninos a mim, e não os impeçais; porque dos tais é o reino de Deus.

15  Em verdade vos digo que qualquer que não receber o reino de Deus como menino, de maneira nenhuma entrará nele.

O Jovem rico

(  Mt 19:16-30  Lc 18:18-30  ),(  Mt 19:16-22    Lc 18:18-23  )

26  E eles se admiravam ainda mais, dizendo entre si: Quem poderá, pois, salvar-se?

27  Jesus, porém, olhando para eles, disse: Para os homens é impossível, mas não para Deus, porque para Deus todas as coisas são possíveis.

28  E Pedro começou a dizer-lhe: Eis que nós tudo deixamos, e te seguimos.

29  E Jesus, respondendo, disse: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho,

30  Que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no século futuro a vida eterna.

31  Porém muitos primeiros serão derradeiros, e muitos derradeiros serão primeiros.

42  Mas Jesus, chamando-os a si, disse-lhes: Sabeis que os que julgam ser príncipes dos gentios, deles se assenhoreiam, e os seus grandes usam de autoridade sobre elas;

43  Mas entre vós não será assim; antes, qualquer que entre vós quiser ser grande, será vosso serviçal;

44  E qualquer que dentre vós quiser ser o primeiro, será servo de todos.

CAPÍTULO 11

A entrada triunfal de Jesus em Jerusalém

Mt 21:1-11    Lc 19:28-38   Jo 12:12-19  )

 

A figueira seca. A purificação do templo

(  Mt 21:12-22   Lc 19:45-48  ),(  Mt 21:18-22  )

22  E Jesus, respondendo, disse-lhes: Tende fé em Deus;

23  Porque em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar em seu coração, mas crer que se fará aquilo que diz, tudo o que disser lhe será feito.

24  Por isso vos digo que todas as coisas que pedirdes, orando, crede receber, e tê-las-eis.

CAPÍTULO 12

Parábola dos lavradores malvados

(  Mt 21:33-46    Lc 20:9-18  )

 

Os saduceus e a ressurreição

(  Mt 22:23-33    Lc 20:27-40  )

25  Porquanto, quando ressuscitarem dentre os mortos, nem casarão, nem se darão em casamento, mas serão como os anjos que estão nos céus.

26  E, acerca dos mortos que houverem de ressuscitar, não tendes lido no livro de Moisés como Deus lhe falou na sarça, dizendo: Eu sou o Deus de Abraão, e o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó?

27  Ora, Deus não é de mortos, mas sim, é Deus de vivos. Por isso vós errais muito.

CAPÍTULO 13

O sermão profético. O princípio de dores

(  Mt 24:1-14    Lc 21:5-19  ),(  Mt 24:1-2    Lc 21:5-9  )

10  Mas importa que o evangelho seja primeiramente pregado entre todas as nações.

13  E sereis odiados por todos por amor do meu nome; mas quem perseverar até ao fim, esse será salvo.

O sermão profético continua. A vinda do filho do Homem

(  Mt 24:29-45    Lc 21:25-44  ),(  Mt 24:29-31    Lc 21:25-28  )

 

26  E então verão vir o Filho do homem nas nuvens, com grande poder e glória.

27  E ele enviará os seus anjos, e ajuntará os seus escolhidos, desde os quatro ventos, da extremidade da terra até a extremidade do céu.

(  Mt 24: 32-44    Lc 21:29-36  )

31  Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão.

CAPÍTULO 14

A consulta dos sacerdotes

(  Mt 26:1-5    Lc 22:1-2,Jo 11.45-23 )

 

O jantar em Betânia

(  Mt 26:6-13    Jo 12:1-8  )

9  Em verdade vos digo que, em todas as partes do mundo onde este evangelho for pregado, também o que ela fez será contado para sua memória.

A última páscoa. A Santa Ceia

(  Mt 26:17-30    Lc 22:7-3 1Co 11.23-29 ),(  Mt 26:17-19    Lc 22:7-13  )

24  E disse-lhes: Isto é o meu sangue, o sangue do novo testamento, que por muitos é derramado.

25  Em verdade vos digo que não beberei mais do fruto da vide, até àquele dia em que o beber, novo, no reino de Deus.

Jesus no Getesêmani

(  Mt 26:36-46    Lc 22:39-46  Jo 18.1 ),(  Mt 26:36-46    Lc 22:39-46  )

38  Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.

CAPÍTULO 16

A ressurreição

(  Mt 28:1-10    Lc 24:1-12    Jo 20:1-18  ),(  Mt 28:1-10    Lc 24:1-12    Jo 20:1-10  )

Aparições de Jesus depois da sua ressurreição

(  Jo 20:11-18  )

15  E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.

16  Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.

 

17  E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas;

18  Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.

19  Ora, o Senhor, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu, e assentou-se à direita de Deus.

20  E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram. Amém.

O Evangelho Segundo

LUCAS

CAPÍTULO 1

Prefácio

1  TENDO, pois, muitos empreendido pôr em ordem a narração dos fatos que entre nós se cumpriram,

13  Mas o anjo lhe disse: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João.

14  E terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento,

15  Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe.

31  E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus.

32  Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai;

35  E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus.

37  Porque para Deus nada é impossível.

O cântico de Zacarias

76  E tu, ó menino, serás chamado profeta do Altíssimo, Porque hás de ir ante a face do Senhor, a preparar os seus caminhos;

77  Para dar ao seu povo conhecimento da salvação, Na remissão dos seus pecados;

78  Pelas entranhas da misericórdia do nosso Deus, Com que o oriente do alto nos visitou;

79  Para iluminar aos que estão assentados em trevas e na sombra da morte; A fim de dirigir os nossos pés pelo caminho da paz.

CAPÍTULO 2

O nascimento de Jesus

(  Mt 1:18-25  )

10  E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo:

11  Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor.

CAPÍTULO 3

A pregação de João Batista

(  Mt 3:1-12  ),(  Mt 3:1-10    Mc 1:1-6  )

4  Segundo o que está escrito no livro das palavras do profeta Isaías, que diz: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor; Endireitai as suas veredas.

5  Todo o vale se encherá, E se abaixará todo o monte e outeiro; E o que é tortuoso se endireitará, E os caminhos escabrosos se aplanarão;

6  E toda a carne verá a salvação de Deus.

7  Dizia, pois, João à multidão que saía para ser batizada por ele: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que está para vir?

16  Respondeu João a todos, dizendo: Eu, na verdade, batizo-vos com água, mas eis que vem aquele que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de desatar a correia das alparcas; esse vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.

CAPÍTULO 4

A tentação de Jesus

(  Mt 4:1-11  ),(  Mt 4:1-11    Mc 1:12-13  )

4  E Jesus lhe respondeu, dizendo: Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus.

Jesus é expulso de Nazaré

(  Mt 4:12-17    Mc 1:14-15  )

18  O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração,

19  A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do SENHOR.

CAPÍTULO 5

A pesca maravilhosa. Os primeiros discípulos

(  Mt 4:18-22    Mc 1:16-20  )

32  Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento.

Acerca do jejum

(  Mt 9:14-17    Mc 2:18-22  )

33  Disseram-lhe, então, eles: Por que jejuam os discípulos de João muitas vezes, e fazem orações, como também os dos fariseus, mas os teus comem e bebem?

34  E ele lhes disse: Podeis vós fazer jejuar os filhos das bodas, enquanto o esposo está com eles?

35  Dias virão, porém, em que o esposo lhes será tirado, e então, naqueles dias, jejuarão.

CAPÍTULO 6

Jesus é Senhor do sábado

(  Mt 12:1-8    Mc 2:23-26  )

 

O sermão da montanha

(Mt. Caps.5,6 e 7),(  Mt 4:23-25  )

20  E, levantando ele os olhos para os seus discípulos, dizia: Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o reino de Deus.

21  Bem-aventurados vós, que agora tendes fome, porque sereis fartos. Bem-aventurados vós, que agora chorais, porque haveis de rir.

22  Bem-aventurados sereis quando os homens vos odiarem e quando vos separarem, e vos injuriarem, e rejeitarem o vosso nome como mau, por causa do Filho do homem.

23  Folgai nesse dia, exultai; porque eis que é grande o vosso galardão no céu, pois assim faziam os seus pais aos profetas.

35  Amai, pois, a vossos inimigos, e fazei bem, e emprestai, sem nada esperardes, e será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo; porque ele é benigno até para com os ingratos e maus.

36  Sede, pois, misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso.

(  Mt 7:1-5  )

CAPÍTULO 8

As mulheres que serviam a Jesus com os seus bens

A família de Jesus

( Mt 12:46-50    Mc 3:31-35  )

21  Mas, respondendo ele, disse-lhes: Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a executam.

Jesus apazigua a tempestade

(  Mt 8:25-27    Mc 4:35-41  )

25  E disse-lhes: Onde está a vossa fé? E eles, temendo, maravilharam-se, dizendo uns aos outros: Quem é este, que até aos ventos e à água manda, e lhe obedecem?

A filha de Jairo. A mulher que tinha um fluxo de sangue

50  Jesus, porém, ouvindo-o, respondeu-lhe, dizendo: Não temas; crê somente, e será salva.

CAPÍTULO 9

A missão dos doze

(  Mt 10:1    Mt 10:5-15    Mc 6:7-13  )

Cada um deve levar a sua cruz

(  Mt 16:24-28    Mc 8:34    Mc 9:1  )

24  Porque, qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará.

27  E em verdade vos digo que, dos que aqui estão, alguns há que não provarão a morte até que vejam o reino de Deus.

O maior no reino dos céus

(  Mt 18:1-5    Mc 9:33-41  ),(  Mt 18:1-5    Mc 9:33-37  ) 47  Mas Jesus, vendo o pensamento de seus corações, tomou um menino, pô-lo junto a si,

48  E disse-lhes: Qualquer que receber este menino em meu nome, recebe-me a mim; e qualquer que me receber a mim, recebe o que me enviou; porque aquele que entre vós todos for o menor, esse mesmo é grande.

Os samaritanos não recebem a Jesus

56  Porque o Filho do homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las. E foram para outra aldeia.

CAPÍTULO 10

A missão dos setenta discípulos

16  Quem vos ouve a vós, a mim me ouve; e quem vos rejeita a vós, a mim me rejeita; e quem a mim me rejeita, rejeita aquele que me enviou.

19  Eis que vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões, e toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum.

20  Mas, não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus.

(  Mt 11:25-27  )

Marta e Maria

41  E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária;

42  E Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.

CAPÍTULO 11

A oração dominical

(  Mt 6:9-15  )

9  E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á;

10  Porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate abrir-se-lhe-á.

11  E qual o pai de entre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente?

12  Ou, também, se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião?

13  Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?

A blasfémia dos fariseus

(  Mt 12:22-32    Mc 3:20-30  )

28  Mas ele disse: Antes bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam.

CAPÍTULO 12

Não devemos temer os homens

5  Mas eu vos mostrarei a quem deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, vos digo, a esse temei.

6  Não se vendem cinco passarinhos por dois ceitis? E nenhum deles está esquecido diante de Deus.

7  E até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos.

8  E digo-vos que todo aquele que me confessar diante dos homens também o Filho do homem o confessará diante dos anjos de Deus.

9  Mas quem me negar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus.

Solicitude pela nossa vida

(  Mt 6:25-34  )

22  E disse aos seus discípulos: Portanto vos digo: Não estejais apreensivos pela vossa vida, sobre o que comereis, nem pelo corpo, sobre o que vestireis.

23  Mais é a vida do que o sustento, e o corpo mais do que as vestes.

24  Considerai os corvos, que nem semeiam, nem segam, nem têm despensa nem celeiro, e Deus os alimenta; quanto mais valeis vós do que as aves?

25  E qual de vós, sendo solícito, pode acrescentar um côvado à sua estatura?

26  Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?

27  Considerai os lírios, como eles crescem; não trabalham, nem fiam; e digo-vos que nem ainda Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como um deles.

28  E, se Deus assim veste a erva que hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé?

29  Não pergunteis, pois, que haveis de comer, ou que haveis de beber, e não andeis inquietos.

30  Porque as nações do mundo buscam todas essas coisas; mas vosso Pai sabe que precisais delas.

31  Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

32  Não temais, ó pequeno rebanho, porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino.

33  Vendei o que tendes, e dai esmolas. Fazei para vós bolsas que não se envelheçam; tesouro nos céus que nunca acabe, aonde não chega ladrão e a traça não rói.

34  Porque, onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração.

Parábola do servo vigilante

(Mt. 24.45-51)

37  Bem-aventurados aqueles servos, os quais, quando o Senhor vier, achar vigiando! Em verdade vos digo que se cingirá, e os fará assentar à mesa e, chegando-se, os servirá.

38  E, se vier na segunda vigília, e se vier na terceira vigília, e os achar assim, bem-aventurados são os tais servos.

39  Sabei, porém, isto: que, se o pai de família soubesse a que hora havia de vir o ladrão, vigiaria, e não deixaria minar a sua casa.

CAPÍTULO 13

A mortandade dos galileus e a queda da torre em Siloé

Cura de uma mulher paralítica

11  E eis que estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; e andava curvada, e não podia de modo algum endireitar-se.

12  E, vendo-a Jesus, chamou-a a si, e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade.

CAPÍTULO 14

Cura de um hidrópico

11  Porquanto qualquer que a si mesmo se exaltar será humilhado, e aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado.

13  Mas, quando fizeres convite, chama os pobres, aleijados, mancos e cegos,

14  E serás bem-aventurado; porque eles não têm com que to recompensar; mas recompensado te será na ressurreição dos justos.

CAPÍTULO 15

Parábola da ovelha e da dracma perdidas

10  Assim vos digo que há alegria diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende.

CAPÍTULO 16

Parábola do mordomo infiel

A autoridade da lei

17  E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da lei.

CAPÍTULO 17

Acerca dos escândalos, do perdão, do poder da fé e dos servos inúteis

(  Mt 18:6    Mc 9:42  )

A vinda súbita do reino de Deus

24  Porque, como o relâmpago ilumina desde uma extremidade inferior do céu até à outra extremidade, assim será também o Filho do homem no seu dia.

33  Qualquer que procurar salvar a sua vida, perdê-la-á, e qualquer que a perder, salvá-la-á.

CAPÍTULO 18

A parábola do juiz iníquo

7  E Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele de dia e de noite, ainda que tardio para com eles?

8  Digo-vos que depressa lhes fará justiça. Quando porém vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra?

A parábola do fariseu e do publicano

14  Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado.

Jesus abençoa os meninos

(  Mt 19:13-15    Mc 10:13-16  )

16  Mas Jesus, chamando-os para si, disse: Deixai vir a mim os meninos, e não os impeçais, porque dos tais é o reino de Deus.

17  Em verdade vos digo que, qualquer que não receber o reino de Deus como menino, não entrará nele.

O mancebo de qualidade

(  Mt 19:16-30    Mc 10:17-22  ),(  Mt 19:16-22    Mc 10:17-22  )

26  E os que ouviram isto disseram: Logo quem pode salvar-se?

27  Mas ele respondeu: As coisas que são impossíveis aos homens são possíveis a Deus.

28  E disse Pedro: Eis que nós deixamos tudo e te seguimos.

29  E ele lhes disse: Na verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou pais, ou irmãos, ou mulher, ou filhos, pelo reino de Deus,

30  Que não haja de receber muito mais neste mundo, e na idade vindoura a vida eterna.

CAPÍTULO 19

Zaqueu, o publicano

10  Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.

Parábola dos dez servos e das dez minas

(Mt. 25.14-30)

17  E ele lhe disse: Bem está, servo bom, porque no mínimo foste fiel, sobre dez cidades terás autoridade.

26  Pois eu vos digo que a qualquer que tiver ser-lhe-á dado, mas ao que não tiver, até o que tem lhe será tirado.

CAPÍTULO 20

O batismo de João

(  Mt 21:23-27    Mc 11:27-33  )

 

Os saduceus e a ressurreição

(  Mt 22:23-33    Mc 12:18-27  )

34  E, respondendo Jesus, disse-lhes: Os filhos deste mundo casam-se, e dão-se em casamento;

35  Mas os que forem havidos por dignos de alcançar o mundo vindouro, e a ressurreição dentre os mortos, nem hão de casar, nem ser dados em casamento;

36  Porque já não podem mais morrer; pois são iguais aos anjos, e são filhos de Deus, sendo filhos da ressurreição.

37  E que os mortos hão de ressuscitar também o mostrou Moisés junto da sarça, quando chama ao Senhor Deus de Abraão, e Deus de Isaque, e Deus de Jacó.

38  Ora, Deus não é Deus de mortos, mas de vivos; porque para ele vivem todos.

CAPÍTULO 21

A pequena oferta da viúva pobre

(  Mc 12:41-44  )

14  Proponde, pois, em vossos corações não premeditar como haveis de responder;

15  Porque eu vos darei boca e sabedoria a que não poderão resistir nem contradizer todos quantos se vos opuserem.

O sermão profético continua: a grande tribulação

(  Mt 24:15-28    Mc 13:14-23  )

27  E então verão vir o Filho do homem numa nuvem, com poder e grande glória.

33  Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não hão de passar.

CAPÍTULO 22

(  Mt 26:1-5    Mc 14:1-2  )

A última páscoa: a santa ceia

(  Mt 26:17-30    Mc 14:12-26  ),(  Mt 26:17-19    Mc 14:12-16  )

18  Porque vos digo que já não beberei do fruto da vide, até que venha o reino de Deus.

(  Mt 26:26-30    Mc 14:22-26  )

19  E, tomando o pão, e havendo dado graças, partiu-o, e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim.

O maior será como o menor

(Mt. 20.25-28)

25  E ele lhes disse: Os reis dos gentios dominam sobre eles, e os que têm autoridade sobre eles são chamados benfeitores.

26  Mas não sereis vós assim; antes o maior entre vós seja como o menor; e quem governa como quem serve.

Jesus no Getesêmani

(  Mt 26:36-46    Mc 14:32-42  )

40  E quando chegou àquele lugar, disse-lhes: Orai, para que não entreis em tentação.

46  E disse-lhes: Por que estais dormindo? Levantai-vos, e orai, para que não entreis em tentação.

CAPÍTULO 24

A ressurreição

(  Mt 28:1-10    Mc 16.1-8    Jo 20:1-10  )

Aparição de Jesus aos doze

(  João 20:19-23  ),(  Jo 20:19-23  )

39  Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho.

 

O Evangelho Segundo

JOÃO

CAPÍTULO 1

O verbo se fez carne

1  NO princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.

12  Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;

O testemunho de João Batista

29  No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

Os primeiros apóstolos de Jesus

50  Jesus respondeu, e disse-lhe: Porque te disse: Vi-te debaixo da figueira, crês? Coisas maiores do que estas verás.

51  E disse-lhe: Na verdade, na verdade vos digo que daqui em diante vereis o céu aberto, e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do homem.

CAPÍTULO 3

Jesus instrui Nicodemos acerca do novo nascimento

3  Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

14  E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado;

15  Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

16  Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

17  Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.

18  Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.

36  Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece.

CAPÍTULO 4

A mulher de Samaria

13  Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede;

14  Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.

CAPÍTULO 5

Cura de um paralítico de Betesda

Jesus declara-se Filho de Deus e igual ao Pai

24  Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.

25  Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viverão.

26  Porque, como o Pai tem a vida em si mesmo, assim deu também ao Filho ter a vida em si mesmo;

27  E deu-lhe o poder de exercer o juízo, porque é o Filho do homem.

28  Não vos maravilheis disto; porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz.

29  E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação.

CAPÍTULO 6

A multiplicação dos pães

 

Jesus anda sobre o mar

35  E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede.

37  Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.

39  E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia.

40  Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.

47  Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna.

50  Este é o pão que desce do céu, para que o que dele comer não morra.

51  Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo.

Jesus é abandonado por muitos discípulos: A confissão de Pedro

65  E dizia: Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido.

CAPÍTULO 7

A incredulidade dos irmãos de Jesus

 

Jesus ensinava no templo na festa dos tabernáculos - Dissensão entre os judeus acerca da sua pessoa - Os fariseus mandam prendê-lo

37  E no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé, e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, venha a mim, e beba.

38  Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre.

39  E isto disse ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado.

CAPÍTULO 8

A mulher adúltera

Discurso de Jesus sobre a sua missão

31  Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos;

32  E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.

36  Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.

51  Em verdade, em verdade vos digo que, se alguém guardar a minha palavra, nunca verá a morte.

CAPÍTULO 9

Cura de um cego de nascença

7  E disse-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa o Enviado). Foi, pois, e lavou-se, e voltou vendo.

8  Então os vizinhos, e aqueles que dantes tinham visto que era cego, diziam: Não é este aquele que estava assentado e mendigava?

9  Uns diziam: É este. E outros: Parece-se com ele. Ele dizia: Sou eu.

10  Diziam-lhe, pois: Como se te abriram os olhos?

11  Ele respondeu, e disse: O homem, chamado Jesus, fez lodo, e untou-me os olhos, e disse-me: Vai ao tanque de Siloé, e lava-te. Então fui, e lavei-me, e vi.

16  Então alguns dos fariseus diziam: Este homem não é de Deus, pois não guarda o sábado. Diziam outros: Como pode um homem pecador fazer tais sinais? E havia dissensão entre eles.

27  Respondeu-lhes: Já vo-lo disse, e não ouvistes; para que o quereis tornar a ouvir? Quereis vós porventura fazer-vos também seus discípulos?

28  Então o injuriaram, e disseram: Discípulo dele sejas tu; nós, porém, somos discípulos de Moisés.

29  Nós bem sabemos que Deus falou a Moisés, mas este não sabemos de onde é.

CAPÍTULO 11

A ressurreição de Lázaro

4  E Jesus, ouvindo isto, disse: Esta enfermidade não é para morte, mas para glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela.

21  Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido.

22  Mas também agora sei que tudo quanto pedires a Deus, Deus to concederá.

23  Disse-lhe Jesus: Teu irmão há de ressuscitar.

24  Disse-lhe Marta: Eu sei que há de ressuscitar na ressurreição do último dia.

25  Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá;

26  E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto?

27  Disse-lhe ela: Sim, Senhor, creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus, que havia de vir ao mundo.

CAPÍTULO 12

Maria unge, com unguento, os pés de Jesus

Alguns gregos desejam ver a Jesus - Jesus fala da sua glorificação. ouve-se uma voz do céu - Jesus, a luz do mundo

24  Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto.

25  Quem ama a sua vida perdê-la-á, e quem neste mundo odeia a sua vida, guardá-la-á para a vida eterna.

26  Se alguém me serve, siga-me, e onde eu estiver, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, meu Pai o honrará.

32  E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim.

46  Eu sou a luz que vim ao mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas.

47  E se alguém ouvir as minhas palavras, e não crer, eu não o julgo; porque eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo.

48  Quem me rejeitar a mim, e não receber as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o há de julgar no último dia.

CAPÍTULO 14

1  NÃO se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.

2  Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.

3  E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.

6  Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.

12  Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai.

13  E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.

14  Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.

16  E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre;

17  O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós.

18  Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós.

19  Ainda um pouco, e o mundo não me verá mais, mas vós me vereis; porque eu vivo, e vós vivereis.

20  Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós.

21  Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.

23  Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada.

26  Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.

27  Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.

CAPÍTULO 15

Continuação das últimas instruções aos discípulos - União íntima entre Jesus e os crentes

4  Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.

5  Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.

7  Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.

8  Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos.

13  Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.

15  Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer.

16  Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.

26  Mas, quando vier o Consolador, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito de verdade, que procede do Pai, ele testificará de mim.

27  E vós também testificareis, pois estivestes comigo desde o princípio.

CAPÍTULO 16

Continuação das últimas instruções aos discípulos - Jesus repete a promessa do Consolador e da sua própria volta

8  E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo.

9  Do pecado, porque não crêem em mim;

10  Da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais;

11  E do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado.

13  Mas, quando vier aquele, o Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir.

14  Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar.

15  Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso vos disse que há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar.

20  Na verdade, na verdade vos digo que vós chorareis e vos lamentareis, e o mundo se alegrará, e vós estareis tristes, mas a vossa tristeza se converterá em alegria.

22  Assim também vós agora, na verdade, tendes tristeza; mas outra vez vos verei, e o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém vo-la tirará.

23  E naquele dia nada me perguntareis. Na verdade, na verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu Pai, em meu nome, ele vo-lo há de dar.

26  Naquele dia pedireis em meu nome, e não vos digo que eu rogarei por vós ao Pai;

27  Pois o mesmo Pai vos ama, visto como vós me amastes, e crestes que saí de Deus.

33  Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

CAPÍTULO 17

Oração de Jesus pelos seus discípulos

13  Mas agora vou para ti, e digo isto no mundo, para que tenham a minha alegria completa em si mesmos.

CAPÍTULO 20

A ressurreição

(  Mt 28:1-10    Mc 16:1-8    Lc 24:1-12  )

Jesus aparece aos onze - A incredulidade de Tomé

(Lc 24.33-43)

21  Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco; assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós.

22  E, havendo dito isto, assoprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo.

29  Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram.

 

ATOS

dos apóstolos

CAPÍTULO 1

Introdução - A ascensão de Jesus

1FIZ o primeiro tratado, ó Teófilo, acerca de tudo o que Jesus começou, não só a fazer, mas a ensinar,

4  E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes.

5  Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias.

8  Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.

11  Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir.

Matias é escolhido apóstolo em lugar de Judas

17  Porque foi contado conosco e alcançou sorte neste ministério.

18  Ora, este adquiriu um campo com o galardão da iniqüidade; e, precipitando-se, rebentou pelo meio, e todas as suas entranhas se derramaram.

19  E foi notório a todos os que habitam em Jerusalém; de maneira que na sua própria língua esse campo se chama Aceldama, isto é, Campo de Sangue.

20  Porque no livro dos Salmos está escrito: Fique deserta a sua habitação, E não haja quem nela habite, Tome outro o seu bispado.

21  É necessário, pois, que, dos homens que conviveram conosco todo o tempo em que o Senhor Jesus entrou e saiu dentre nós,

CAPÍTULO 2

A descida do Espírito Santo

As primeiras conversões

38  E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;

39  Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar.

CAPÍTULO 3

Cura de um coxo. O discurso de Pedro no templo

6  E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda.

19  Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do SENHOR,

20  E envie ele a Jesus Cristo, que já dantes vos foi pregado.

22  Porque Moisés disse aos pais: O Senhor vosso Deus levantará de entre vossos irmãos um profeta semelhante a mim; a ele ouvireis em tudo quanto vos disser.

25  Vós sois os filhos dos profetas e da aliança que Deus fez com nossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra.

CAPÍTULO 4

Pedro e João perante o Sinédrio

12  E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.

CAPÍTULO 7

34  Tenho visto atentamente a aflição do meu povo que está no Egito, e ouvi os seus gemidos, e desci a livrá-los. Agora, pois, vem, e enviar-te-ei ao Egito.

CAPÍTULO 9

A conversão de Saulo no caminho de Damasco

15  Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel.

CAPÍTULO 10

O centurião Cornélio

43  A este dão testemunho todos os profetas, de que todos os que nele crêem receberão o perdão dos pecados pelo seu nome.

CAPÍTULO 13

Barnabé e Saulo são enviados pela igreja de Antioquia - A primeira viagem missionária de Paulo

47  Porque o Senhor assim no-lo mandou: Eu te pus para luz dos gentios, A fim de que sejas para salvação até os confins da terra.

CAPÍTULO 15

A questão acerca do rito mosaico. A assembleia de Jerusalém e sua decisão

15  E com isto concordam as palavras dos profetas; como está escrito:

16  Depois disto voltarei, E reedificarei o tabernáculo de Davi, que está caído, Levantá-lo-ei das suas ruínas, E tornarei a edificá-lo.

17  Para que o restante dos homens busque ao Senhor, E todos os gentios, sobre os quais o meu nome é invocado, Diz o Senhor, que faz todas estas coisas,

18  Conhecidas são a Deus, desde o princípio do mundo, todas as suas obras.

CAPÍTULO 17

Paulo em Tessalónica e em Bereia

Paulo em Atenas. O seu discurso no Areópago

30  Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam;

31  Porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do homem que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos.

CAPÍTULO 18

Paulo em Corinto e em Éfeso. Volta para Jerusalém

9  E disse o Senhor em visão a Paulo: Não temas, mas fala, e não te cales;

10  Porque eu sou contigo, e ninguém lançará mão de ti para te fazer mal, pois tenho muito povo nesta cidade.

CAPÍTULO 22

Discurso de Paulo em sua defesa

21  E disse-me: Vai, porque hei de enviar-te aos gentios de longe.

CAPÍTULO 26

16  Mas levanta-te e põe-te sobre teus pés, porque te apareci por isto, para te pôr por ministro e testemunha tanto das coisas que tens visto como daquelas pelas quais te aparecerei ainda;

17  Livrando-te deste povo, e dos gentios, a quem agora te envio,

18  Para lhes abrires os olhos, e das trevas os converteres à luz, e do poder de Satanás a Deus; a fim de que recebam a remissão de pecados, e herança entre os que são santificados pela fé em mim.

CAPÍTULO 27

Paulo é mandado para a Itália. O naufrágio do navio

23  Porque esta mesma noite o anjo de Deus, de quem eu sou, e a quem sirvo, esteve comigo,

24  Dizendo: Paulo, não temas; importa que sejas apresentado a César, e eis que Deus te deu todos quantos navegam contigo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ROMANOS

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

1  PAULO, servo de Jesus Cristo, chamado para apóstolo, separado para o evangelho de Deus.

O assunto da epístola: A justiça pela fé

16  Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.

CAPÍTULO 2

A impertinência dos judeus.A justiça de Deus

10  Glória, porém, e honra e paz a qualquer que pratica o bem; primeiramente ao judeu e também ao grego;

CAPÍTULO 3

O privilégio dos judeus. A justiça de Deus

A justificação pela fé em Jesus Cristo

23  Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;

24  Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.

25  Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus;

26  Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus.

CAPÍTULO 4

Abraão foi justificado pela fé

4  Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo a dívida.

5  Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça.

6  Assim também Davi declara bem-aventurado o homem a quem Deus imputa a justiça sem as obras, dizendo:

7  Bem-aventurados aqueles cujas maldades são perdoadas, e cujos pecados são cobertos.

8  Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa o pecado.

17  (Como está escrito: Por pai de muitas nações te constituí) perante aquele no qual creu, a saber, Deus, o qual vivifica os mortos, e chama as coisas que não são como se já fossem.

18  O qual, em esperança, creu contra a esperança, tanto que ele tornou-se pai de muitas nações, conforme o que lhe fora dito: Assim será a tua descendência.

19  E não enfraquecendo na fé, não atentou para o seu próprio corpo já amortecido, pois era já de quase cem anos, nem tampouco para o amortecimento do ventre de Sara.

20  E não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas foi fortificado na fé, dando glória a Deus,

21  E estando certíssimo de que o que ele tinha prometido também era poderoso para o fazer.

22  Assim isso lhe foi também imputado como justiça.

CAPÍTULO 5

Justificação pela fé e paz com Deus

1  TENDO sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo;

2  Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus.

3  E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência,

4  E a paciência a experiência, e a experiência a esperança.

5  E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.

6  Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios.

7  Porque apenas alguém morrerá por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém ouse morrer.

8  Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.

9  Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira.

Por um homem vieram o pecado e a morte. Por um homem também veio a graça que superabundou ao pecado

18  Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida.

CAPÍTULO 6

A graça não nos deixa permanecer no pecado, antes nos livra do poder do pecado

14  Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça.

23  Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.

CAPÍTULO 8

A nova vida debaixo da graça, segundo o espírito de santidade e adoração

1  PORTANTO, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.

11  E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita.

14  Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus.

15  Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai.

16  O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.

17  E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.

As primícia do Espírito. Esperança, intercessão, eleição

18  Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.

21  Na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus.

26  E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.

28  E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.

29  Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.

 

30  E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou.

Cântico de vitória: Deus é por nós

31  Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?

32  Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas?

33  Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica.

34  Quem é que condena? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós.

35  Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?

36  Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro.

37  Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.

38  Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir,

39  Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.

CAPÍTULO 9

Tristeza de Paulo por causa da incredulidade de Israel

A liberdade absoluta da graça de Deus

8  Isto é, não são os filhos da carne que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa são contados como descendência.

CAPÍTULO 10

Os judeus rejeitam a justiça de Deus

9  A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.

10  Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação.

13  Porque todo aquele que invocar o nome do SENHOR será salvo.

15  E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.

17  De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.

CAPÍTULO 11

O futuro de Israel

29  Porque os dons e a vocação de Deus são sem arrependimento.

CAPÍTULO 12

Consagração a Deus. Humildade e fidelidade no uso dos seus dons

O amor, o fervor, a humildade, a beneficência

15  Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram;

19  Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor.

20  Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça.

21  Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.

CAPÍTULO 14

Tolerância para com os fracos na fé

11  Porque está escrito: Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim, E toda a língua confessará a Deus.

12  De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.

CAPÍTULO 15

Cristo dá-nos o exemplo da abnegação

4  Porque tudo o que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que pela paciência e consolação das Escrituras tenhamos esperança.

5  Ora, o Deus de paciência e consolação vos conceda o mesmo sentimento uns para com os outros, segundo Cristo Jesus.

13  Ora o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo.

Primeira epístola de Paulo aos

CORÍNTIOS

CAPÍTULO 1

Prefácio, saudação e ação de graças

  1. PAULO (chamado apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus), e o irmão Sóstenes,

8  O qual vos confirmará também até ao fim, para serdes irrepreensíveis no dia de nosso Senhor Jesus Cristo.

9  Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor.

CAPÍTULO 2

O caráter da pregação de Paulo em Corinto

9  Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam.

CAPÍTULO 3

O espírito mundano causa dissensões nas igrejas

13  A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.

14  Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.

CAPÍTULO 6

Paulo censura o litígio entre os irmãos

2  Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas?

3  Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida?

Os nossos corpos são membros de Cristo

12  Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.

13  Os alimentos são para o estômago e o estômago para os alimentos; Deus, porém, aniquilará tanto um como os outros. Mas o corpo não é para a prostituição, senão para o SENHOR, e o SENHOR para o corpo.

14  Ora, Deus, que também ressuscitou o Senhor, nos ressuscitará a nós pelo seu poder.

15  Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei, pois, os membros de Cristo, e fá-los-ei membros de uma meretriz? Não, por certo.

16  Ou não sabeis que o que se ajunta com a meretriz, faz-se um corpo com ela? Porque serão, disse, dois numa só carne.

17  Mas o que se ajunta com o Senhor é um mesmo espírito.

18  Fugi da prostituição. Todo o pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo.

19  Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?

CAPÍTULO 7

Resposta às perguntas acerca do casamento

7  Porque quereria que todos os homens fossem como eu mesmo; mas cada um tem de Deus o seu próprio dom, um de uma maneira e outro de outra.

24  Irmãos, cada um fique diante de Deus no estado em que foi chamado.

CAPÍTULO 9

A liberdade e os direitos dos apóstolos

O desinteresse e fervor de Paulo - O atleta cristão

24  Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis.

CAPÍTULO 10

Não devemos tentar a Cristo, como alguns dos israelitas o tentaram

13  Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.

CAPÍTULO 11

Como as mulheres devem apresentar-se na igreja

Dissensões nas ceias de irmãos - O modo de celebrar a santa Ceia do Senhor

31  Porque, se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados.

32  Mas, quando somos julgados, somos repreendidos pelo Senhor, para não sermos condenados com o mundo.

CAPÍTULO 12

Acerca da diversidade de dons espirituais

4  Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.

5  E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.

6  E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.

7  Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.

8  Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência;

9  E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar;

10  E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas.

11  Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.

A unidade dos membros do corpo

27  Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular.

28  E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro doutores, depois milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas.

1  AINDA que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.

2  E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.

3  E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.

4  O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.

5  Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;

6  Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;

7  Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

8  O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;

9  Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;

10  Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.

11  Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.

12  Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.

13  Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.

CAPÍTULO 14

O dom da profecia é superior ao das línguas

1  SEGUI o amor, e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar.

2  Porque o que fala em língua desconhecida não fala aos homens, senão a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito fala mistérios.

3  Mas o que profetiza fala aos homens, para edificação, exortação e consolação.

4  O que fala em língua desconhecida edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja.

5  E eu quero que todos vós faleis em línguas, mas muito mais que profetizeis; porque o que profetiza é maior do que o que fala em línguas, a não ser que também interprete para que a igreja receba edificação.

6  E agora, irmãos, se eu for ter convosco falando em línguas, que vos aproveitaria, se não vos falasse ou por meio da revelação, ou da ciência, ou da profecia, ou da doutrina?

7  Da mesma sorte, se as coisas inanimadas, que fazem som, seja flauta, seja cítara, não formarem sons distintos, como se conhecerá o que se toca com a flauta ou com a cítara?

8  Porque, se a trombeta der sonido incerto, quem se preparará para a batalha?

9  Assim também vós, se com a língua não pronunciardes palavras bem inteligíveis, como se entenderá o que se diz? porque estareis como que falando ao ar.

10  Há, por exemplo, tanta espécie de vozes no mundo, e nenhuma delas é sem significação.

11  Mas, se eu ignorar o sentido da voz, serei bárbaro para aquele a quem falo, e o que fala será bárbaro para mim.

12  Assim também vós, como desejais dons espirituais, procurai abundar neles, para edificação da igreja.

13  Por isso, o que fala em língua desconhecida, ore para que a possa interpretar.

14  Porque, se eu orar em língua desconhecida, o meu espírito ora bem, mas o meu entendimento fica sem fruto.

15  Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento.

16  De outra maneira, se tu bendisseres com o espírito, como dirá o que ocupa o lugar de indouto, o Amém, sobre a tua ação de graças, visto que não sabe o que dizes?

17  Porque realmente tu dás bem as graças, mas o outro não é edificado.

 

18  Dou graças ao meu Deus, porque falo mais línguas do que vós todos.

19  Todavia eu antes quero falar na igreja cinco palavras na minha própria inteligência, para que possa também instruir os outros, do que dez mil palavras em língua desconhecida.

20  Irmãos, não sejais meninos no entendimento, mas sede meninos na malícia, e adultos no entendimento.

21  Está escrito na lei: Por gente de outras línguas, e por outros lábios, falarei a este povo; e ainda assim me não ouvirão, diz o Senhor.

22  De sorte que as línguas são um sinal, não para os fiéis, mas para os infiéis; e a profecia não é sinal para os infiéis, mas para os fiéis.

23  Se, pois, toda a igreja se congregar num lugar, e todos falarem em línguas, e entrarem indoutos ou infiéis, não dirão porventura que estais loucos?

24  Mas, se todos profetizarem, e algum indouto ou infiel entrar, de todos é convencido, de todos é julgado.

25  Portanto, os segredos do seu coração ficarão manifestos, e assim, lançando-se sobre o seu rosto, adorará a Deus, publicando que Deus está verdadeiramente entre vós.

A necessidade de ordem no culto

26  Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação.

27  E, se alguém falar em língua desconhecida, faça-se isso por dois, ou quando muito três, e por sua vez, e haja intérprete.

28  Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus.

29  E falem dois ou três profetas, e os outros julguem.

30  Mas, se a outro, que estiver assentado, for revelada alguma coisa, cale-se o primeiro.

31  Porque todos podereis profetizar, uns depois dos outros; para que todos aprendam, e todos sejam consolados.

32  E os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas.

33  Porque Deus não é Deus de confusão, senão de paz, como em todas as igrejas dos santos.

34  As vossas mulheres estejam caladas nas igrejas; porque não lhes é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei.

35  E, se querem aprender alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é vergonhoso que as mulheres falem na igreja.

36  Porventura saiu dentre vós a palavra de Deus? Ou veio ela somente para vós?

37  Se alguém cuida ser profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor.

38  Mas, se alguém ignora isto, que ignore.

39  Portanto, irmãos, procurai, com zelo, profetizar, e não proibais falar línguas.

40  Mas faça-se tudo decentemente e com ordem.

CAPÍTULO 15

A ressurreição

22  Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo.

23  Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda.

24  Depois virá o fim, quando tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo o império, e toda a potestade e força.

25  Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés.

26  Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte.

27  Porque todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés. Mas, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas.

28  E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.

42  Assim também a ressurreição dentre os mortos. Semeia-se o corpo em corrupção; ressuscitará em incorrupção.

43  Semeia-se em ignomínia, ressuscitará em glória. Semeia-se em fraqueza, ressuscitará com vigor.

44  Semeia-se corpo natural, ressuscitará corpo espiritual.

51  Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados;

52  Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.

53  Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade.

54  E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.

57  Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso SENHOR Jesus Cristo.

58  Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.

Segunda epístola de Paulo aos

CORÍNTIOS

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

1  PAULO, apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus, e o irmão Timóteo, à igreja de Deus, que está em Corinto, com todos os santos que estão em toda a Acaia.

Ação de graças de Paulo, pelas consolações que Deus lhe concedeu

3  Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação;

4  Que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus.

5  Porque, como as aflições de Cristo são abundantes em nós, assim também é abundante a nossa consolação por meio de Cristo.

Porque demorou Paulo a sua ida

20  Porque todas quantas promessas há de Deus, são nele sim, e por ele o Amém, para glória de Deus por nós.

21  Mas o que nos confirma convosco em Cristo, e o que nos ungiu, é Deus,

22  O qual também nos selou e deu o penhor do Espírito em nossos corações.

CAPÍTULO 2

O caráter e os frutos do ministério de Paulo

14  E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento.

CAPÍTULO 3

15  E até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles.

16  Mas, quando se converterem ao Senhor, então o véu se tirará.

17  Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade.

18  Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.

CAPÍTULO 4

Jesus Cristo é o único assunto do ministério de Paulo

O desígnio e efeito das aflições - As coisas visíveis são contrapostas às invisíveis

16  Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia.

17  Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente;

18  Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.

CAPÍTULO 5

1  PORQUE sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus.

O ministério da reconciliação

17  Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

CAPÍTULO 6

A abnegação de Paulo em seu ministério

2  (Porque diz: Ouvi-te em tempo aceitável E socorri-te no dia da salvação; Eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação).

CAPÍTULO 7

A alegria de Paulo por causa da vinda de Tito e o bom efeito da sua primeira epístola

10  Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte.

CAPÍTULO 8

A coleta para os cristãos pobres da Judeia

9  Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis.

CAPÍTULO 9

6  E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará.

7  Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.

8  E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra;

10  Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, também vos dê pão para comer, e multiplique a vossa sementeira, e aumente os frutos da vossa justiça;

11  Para que em tudo enriqueçais para toda a beneficência, a qual faz que por nós se dêem graças a Deus.

CAPÍTULO 12

A visão celestial - O espinho na carne

9  E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.

10  Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Epístola de Paulo aos

GÁLATAS

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

1  PAULO, apóstolo (não da parte dos homens, nem por homem algum, mas por Jesus Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou dentre os mortos),

CAPÍTULO 2

16  Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada.

17  Pois, se nós, que procuramos ser justificados em Cristo, nós mesmos também somos achados pecadores, é porventura Cristo ministro do pecado? De maneira nenhuma.

20  Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.

CAPÍTULO 3

A lei é impotente para salvar, mas conduz a Cristo e à fé

11  E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé.

13  Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;

14  Para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo, e para que pela fé nós recebamos a promessa do Espírito.

16  Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua descendência. Não diz: E às descendências, como falando de muitas, mas como de uma só: E à tua descendência, que é Cristo.

26  Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus.

27  Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo.

28  Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.

29  E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa.

CAPÍTULO 4

O evangelho isenta-nos da lei

6  E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai.

7  Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo.

Sara e Agar são uma alegoria dos dois concertos

28  Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque.

CAPÍTULO 5

Exortação a conservar a liberdade cristã

5  Porque nós pelo Espírito da fé aguardamos a esperança da justiça.

13  Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor.

14  Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.

15  Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos consumais também uns aos outros.

As obras da carne e os frutos do Espírito

22  Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Epístola de Paulo aos

EFÉSIOS

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

1  PAULO, apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus, aos santos que estão em Éfeso, e fiéis em Cristo Jesus:

As bençãos de Deus em Jesus Cristo, autor da nossa redenção e cabeça da igreja

3  Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;

4  Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;

5  E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade,

6  Para louvor e glória da sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado,

7  Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça,

12  Com o fim de sermos para louvor da sua glória, nós os que primeiro esperamos em Cristo;

13  Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa.

14  O qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua glória.

CAPÍTULO 2

A salvação é pela graça

1  E VOS vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados,

2  Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência.

3  Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.

4  Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,

5  Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),

8  Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.

Os gentios e os judeus são unidos por Deus mediante a cruz de Cristo

13  Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto.

14  Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio,

15  Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz,

16  E pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades.

17  E, vindo, ele evangelizou a paz, a vós que estáveis longe, e aos que estavam perto;

18  Porque por ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito.

19  Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus;

CAPÍTULO 3

O ministério da vocação dos gentios e o apostolado de Paulo

6  A saber, que os gentios são co-herdeiros, e de um mesmo corpo, e participantes da promessa em Cristo pelo evangelho;

11  Segundo o eterno propósito que fez em Cristo Jesus nosso Senhor,

12  No qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé nele.

16  Para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior;

17  Para que Cristo habite pela fé nos vossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor,

18  Poderdes perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade,

19  E conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus.

20  Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera,

21  A esse glória na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém.

CAPÍTULO 4

A unidade da fé

11  E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores,

12  Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo;

13  Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo,

CAPÍTULO 6

2  Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa;

3  Para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a terra.

8  Sabendo que cada um receberá do Senhor todo o bem que fizer, seja servo, seja livre.

 

Epístola de Paulo aos

FILIPENSES

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

1  PAULO e Timóteo, servos de Jesus Cristo, a todos os santos em Cristo Jesus, que estão em Filipos, com os bispos e diáconos:

O amor de Paulo com os filipenses pelo motivo da sua fidelidade ao evangelho

6  Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo;

CAPÍTULO 2

5  De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,

6  Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,

7  Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;

8  E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.

9  Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome;

10  Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,

11  E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o SENHOR, para glória de Deus Pai.

13  Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.

CAPÍTULO 3

Exortação a guardar-se, cada um, dos obreiros maus e a cultivar todos os frutos do Espírito

7  Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo.

8  E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo,

13  Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim,

14  Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.

20  Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo,

21  Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas.

CAPÍTULO 4

4  Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos.

5  Seja a vossa eqüidade notória a todos os homens. Perto está o SENHOR.

6  Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.

7  E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.

8  Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.

9  O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso fazei; e o Deus de paz será convosco.

Paulo agradece aos filipenses os dons recebidos - Saudações finais

19  O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Epístola de Paulo aos

COLOSSENSES

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

1  PAULO, apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus, e o irmão Timóteo,

A fé e caridade dos colossenses. Oração de Paulo pelo seu progresso espiritual. Jesus Cristo o autor da nossa redenção, a imagem de Deus invisível, Criador de todas as coisas, e Cabeça da igreja

5  Por causa da esperança que vos está reservada nos céus, da qual já antes ouvistes pela palavra da verdade do evangelho,

6  Que já chegou a vós, como também está em todo o mundo; e já vai frutificando, como também entre vós, desde o dia em que ouvistes e conhecestes a graça de Deus em verdade;

11  Corroborados em toda a fortaleza, segundo a força da sua glória, em toda a paciência, e longanimidade com gozo;

12  Dando graças ao Pai que nos fez idôneos para participar da herança dos santos na luz;

13  O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor;

14  Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados;

21  A vós também, que noutro tempo éreis estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora contudo vos reconciliou

22  No corpo da sua carne, pela morte, para perante ele vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis,

23  Se, na verdade, permanecerdes fundados e firmes na fé, e não vos moverdes da esperança do evangelho que tendes ouvido, o qual foi pregado a toda criatura que há debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, estou feito ministro.

O trabalho e combates de Paulo no seu ministério

27  Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória;

CAPÍTULO 2

PORQUE quero que saibais quão grande combate tenho por vós, e pelos que estão em Laodicéia, e por quantos não viram o meu rosto em carne;

2  Para que os seus corações sejam consolados, e estejam unidos em amor, e enriquecidos da plenitude da inteligência, para conhecimento do mistério de Deus e Pai, e de Cristo,

Advertência acerca das falsas doutrinas

13  E, quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas,

14  Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz.

15  E, despojando os principados e potestades, os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo.

CAPÍTULO 3

Exortação à santidade e ao amor fraternal

10  E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou;

11  Onde não há grego, nem judeu, circuncisão, nem incircuncisão, bárbaro, cita, servo ou livre; mas Cristo é tudo em todos.

14  E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.

15  E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos.

16  A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao SENHOR com graça em vosso coração.

23  E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens,

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Primeira epístola de Paulo aos

TESSALONICENSES

 

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

1  PAULO, e Silvano, e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses em Deus, o Pai, e no Senhor Jesus Cristo: Graça e paz tenhais de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.

O sucesso do evangelho em Tessalônica e a fidelidade daquela igreja

5  Porque o nosso evangelho não foi a vós somente em palavras, mas também em poder, e no Espírito Santo, e em muita certeza, como bem sabeis quais fomos entre vós, por amor de vós.

9  Porque eles mesmos anunciam de nós qual a entrada que tivemos para convosco, e como dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir o Deus vivo e verdadeiro,

10  E esperar dos céus a seu Filho, a quem ressuscitou dentre os mortos, a saber, Jesus, que nos livra da ira futura.

CAPÍTULO 3

11  Ora, o mesmo nosso Deus e Pai, e nosso Senhor Jesus Cristo, encaminhe a nossa viagem para vós.

12  E o Senhor vos aumente, e faça crescer em amor uns para com os outros, e para com todos, como também o fazemos para convosco;

13  Para confirmar os vossos corações, para que sejais irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso SENHOR Jesus Cristo com todos os seus santos.

Acerca da ressurreição e vinda de Cristo

13  Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança.

14  Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com ele.

15  Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem.

16  Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.

17  Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.

18  Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras.

CAPÍTULO 5

1  MAS, irmãos, acerca dos tempos e das estações, não necessitais de que se vos escreva;

2  Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite;

8  Mas nós, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e do amor, e tendo por capacete a esperança da salvação;

9  Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo,

10  Que morreu por nós, para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos juntamente com ele.

Preceitos diversos, votos e saudações

23  E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso SENHOR Jesus Cristo.

24  Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Segunda epístola de Paulo aos

TESSALONICENSES

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

1  PAULO, e Silvano, e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus nosso Pai, e no Senhor Jesus Cristo:

CAPÍTULO 2

A vinda de Cristo será precedida de manifestações do Anticristo

13  Mas devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados do SENHOR, por vos ter Deus elegido desde o princípio para a salvação, em santificação do Espírito, e fé da verdade;

14  Para o que pelo nosso evangelho vos chamou, para alcançardes a glória de nosso SENHOR Jesus Cristo.

15  Então, irmãos, estai firmes e retende as tradições que vos foram ensinadas, seja por palavra, seja por epístola nossa.

16  E o próprio nosso Senhor Jesus Cristo e nosso Deus e Pai, que nos amou, e em graça nos deu uma eterna consolação e boa esperança,

17  Console os vossos corações, e vos confirme em toda a boa palavra e obra.

CAPÍTULO 3

Exortações diversas e saudações

3  Mas fiel é o SENHOR, que vos confirmará, e guardará do maligno.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Primeira epístola de Paulo a

TIMÓTEO

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

1  PAULO, apóstolo de Jesus Cristo, segundo o mandado de Deus, nosso Salvador, e do SENHOR Jesus Cristo, esperança nossa,

15  Esta é uma palavra fiel, e digna de toda a aceitação, que Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal.

16  Mas por isso alcancei misericórdia, para que em mim, que sou o principal, Jesus Cristo mostrasse toda a sua longanimidade, para exemplo dos que haviam de crer nele para a vida eterna.

CAPÍTULO 2

Devemos fazer orações por todos os homens

5  Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.

6  O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.

Os deveres das mulheres cristãs

15  Salvar-se-á, porém, dando à luz filhos, se permanecer com modéstia na fé, no amor e na santificação.

CAPÍTULO 3

Os deveres dos bispos e dos diáconos

13  Porque os que servirem bem como diáconos, adquirirão para si uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus.

16  Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.

CAPÍTULO 4

A apostasia nos últimos tempos

8  Porque o exercício corporal para pouco aproveita, mas a piedade para tudo é proveitosa, tendo a promessa da vida presente e da que há de vir.

12  Ninguém despreze a tua mocidade; mas sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na pureza.

13  Persiste em ler, exortar e ensinar, até que eu vá.

14  Não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério.

15  Medita estas coisas; ocupa-te nelas, para que o teu aproveitamento seja manifesto a todos.

16  Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.

CAPÍTULO 6

Os deveres dos servos

Exortação e conselhos gerais - Conclusão

6  Mas é grande ganho a piedade com contentamento.

7  Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele.

8  Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.

17  Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos;

18  Que façam bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente, e sejam comunicáveis;

19  Que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a vida eterna.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Epístola de Paulo a

 

Segunda epístola de Paulo a

TIMÓTEO

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

1  PAULO, apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus, segundo a promessa da vida que está em Cristo Jesus,

4  Desejando muito ver-te, lembrando-me das tuas lágrimas, para me encher de gozo;

5  Trazendo à memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou primeiro em tua avó Lóide, e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também habita em ti.

7  Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação.

10  E que é manifesta agora pela aparição de nosso Salvador Jesus Cristo, o qual aboliu a morte, e trouxe à luz a vida e a incorrupção pelo evangelho;

11  Para o que fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios.

12  Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia.

CAPÍTULO 2

11  Palavra fiel é esta: que, se morrermos com ele, também com ele viveremos;

12  Se sofrermos, também com ele reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará;

13  Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo.

 

Conduta a seguir com aqueles que se afastam da sã doutrina e da pureza cristã

21  De sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra.

22  Foge também das paixões da mocidade; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor.

CAPÍTULO 3

Extrema corrupção nos últimos tempos

14  Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido,

15  E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.

CAPÍTULO 4

Paulo prevê a sua morte. Diz a Timóteo que venha ter com ele. Escreve-lhe acerca de diversas pessoas e manda saudações finais

7  Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.

8  Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.

17  Mas o Senhor assistiu-me e fortaleceu-me, para que por mim fosse cumprida a pregação, e todos os gentios a ouvissem; e fiquei livre da boca do leão.

18  E o SENHOR me livrará de toda a má obra, e guardar-me-á para o seu reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TITO

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

1  PAULO, servo de Deus, e apóstolo de Jesus Cristo, segundo a fé dos eleitos de Deus, e o conhecimento da verdade, que é segundo a piedade,

CAPÍTULO 2

Exortações aos velhos, às mulheres, aos mancebos e aos servos. Tito deve ser, ele mesmo, um exemplo em tudo

A graça da salvação há de manifestar-se a todos, e Tito deve falar dela

11  Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens,

12  Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente,

13  Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo;

14  O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.

15  Fala disto, e exorta e repreende com toda a autoridade. Ninguém te despreze.

CAPÍTULO 3

4  Mas quando apareceu a benignidade e amor de Deus, nosso Salvador, para com os homens,

5  Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo,

6  Que abundantemente ele derramou sobre nós por Jesus Cristo nosso Salvador;

7  Para que, sendo justificados pela sua graça, sejamos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Epístola de Paulo a

FILEMOM

CAPÍTULO 1

Prefácio - Saudação e ação de graças

1  PAULO, prisioneiro de Jesus Cristo, e o irmão Timóteo, ao amado Filemom, nosso cooperador,

 

2  E à nossa amada Áfia, e a Arquipo, nosso camarada, e à igreja que está em tua casa:

3  Graça a vós e paz da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.

4  Graças dou ao meu Deus, lembrando-me sempre de ti nas minhas orações;

5  Ouvindo do teu amor e da fé que tens para com o Senhor Jesus Cristo, e para com todos os santos;

6  Para que a comunicação da tua fé seja eficaz no conhecimento de todo o bem que em vós há por Cristo Jesus.

7  Tive grande gozo e consolação do teu amor, porque por ti, ó irmão, as entranhas dos santos foram recreadas.

Paulo intercede pelo escravo convertido,Onésimo, que tinha fugido a seu senhor

8  Por isso, ainda que tenha em Cristo grande confiança para te mandar o que te convém,

9  Todavia peço-te antes por amor, sendo eu tal como sou, Paulo o velho, e também agora prisioneiro de Jesus Cristo.

10  Peço-te por meu filho Onésimo, que gerei nas minhas prisões;

11  O qual noutro tempo te foi inútil, mas agora a ti e a mim muito útil; eu to tornei a enviar.

12  E tu torna a recebê-lo como às minhas entranhas.

13  Eu bem o quisera conservar comigo, para que por ti me servisse nas prisões do evangelho;

14  Mas nada quis fazer sem o teu parecer, para que o teu benefício não fosse como por força, mas, voluntário.

15  Porque bem pode ser que ele se tenha separado de ti por algum tempo, para que o retivesses para sempre,

16  Não já como servo, antes, mais do que servo, como irmão amado, particularmente de mim, e quanto mais de ti, assim na carne como no SENHOR?

17  Assim, pois, se me tens por companheiro, recebe-o como a mim mesmo.

18  E, se te fez algum dano, ou te deve alguma coisa, põe isso à minha conta.

19  Eu, Paulo, de minha própria mão o escrevi; eu o pagarei, para te não dizer que ainda mesmo a ti próprio a mim te deves.

20  Sim, irmão, eu me regozijarei de ti no Senhor; recreia as minhas entranhas no Senhor.

21  Escrevi-te confiado na tua obediência, sabendo que ainda farás mais do que digo.

Comunicações particulares - Saudações

22  E juntamente prepara-me também pousada, porque espero que pelas vossas orações vos hei de ser concedido.

23  Saúdam-te Epafras, meu companheiro de prisão por Cristo Jesus,

24  Marcos, Aristarco, Demas e Lucas, meus cooperadores.

25  A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com o vosso espírito. Amém.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Epístola aos

HEBREUS

CAPÍTULO 1

Cristo, como o Filho de Deus, é superior aos anjos

1  HAVENDO Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho,

8  Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; Cetro de eqüidade é o cetro do teu reino.

10  E: Tu, Senhor, no princípio fundaste a terra, E os céus são obra de tuas mãos.

11  Eles perecerão, mas tu permanecerás; E todos eles, como roupa, envelhecerão,

12  E como um manto os enrolarás, e serão mudados. Mas tu és o mesmo, E os teus anos não acabarão.

13  E a qual dos anjos disse jamais: Assenta-te à minha destra, Até que ponha a teus inimigos por escabelo de teus pés?

CAPÍTULO 2

Cristo, como Filho do homem, é superior aos anjos, e é o sumo sacerdote idôneo e compassivo

9  Vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos.

10  Porque convinha que aquele, para quem são todas as coisas, e mediante quem tudo existe, trazendo muitos filhos à glória, consagrasse pelas aflições o príncipe da salvação deles.

14  E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo;

15  E livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão.

17  Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo.

18  Porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados.

CAPÍTULO 4

8  Porque, se Josué lhes houvesse dado repouso, não falaria depois disso de outro dia.

12  Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.

Cristo é superior aos sumos sacerdotes do antigo pacto

14  Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão.

15  Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.

16  Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.

CAPÍTULO 6

10  Porque Deus não é injusto para se esquecer da vossa obra, e do trabalho do amor que para com o seu nome mostrastes, enquanto servistes aos santos; e ainda servis.

12  Para que vos não façais negligentes, mas sejais imitadores dos que pela fé e paciência herdam as promessas.

13  Porque, quando Deus fez a promessa a Abraão, como não tinha outro maior por quem jurasse, jurou por si mesmo,

14  Dizendo: Certamente, abençoando te abençoarei, e multiplicando te multiplicarei.

15  E assim, esperando com paciência, alcançou a promessa.

17  Por isso, querendo Deus mostrar mais abundantemente a imutabilidade do seu conselho aos herdeiros da promessa, se interpôs com juramento;

18  Para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, tenhamos a firme consolação, nós, os que pomos o nosso refúgio em reter a esperança proposta;

19  A qual temos como âncora da alma, segura e firme, e que penetra até ao interior do véu,

20  Onde Jesus, nosso precursor, entrou por nós, feito eternamente sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.

CAPÍTULO 7

O sacerdócio do Melquisedec era figura do sacerdócio eterno de Cristo

17  Porque dele assim se testifica: Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque.

21  Mas este com juramento por aquele que lhe disse: Jurou o Senhor, e não se arrependerá; Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque),

25  Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles.

26  Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus;

27  Que não necessitasse, como os sumos sacerdotes, de oferecer cada dia sacrifícios, primeiramente por seus próprios pecados, e depois pelos do povo; porque isto fez ele, uma vez, oferecendo-se a si mesmo.

CAPÍTULO 8

O antigo pacto era um símbolo transitório: Cristo é mediador dum pacto melhor e eterno

8  Porque, repreendendo-os, lhes diz: Eis que virão dias, diz o Senhor, Em que com a casa de Israel e com a casa de Judá estabelecerei uma nova aliança,

9  Não segundo a aliança que fiz com seus pais No dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; Como não permaneceram naquela minha aliança, Eu para eles não atentei, diz o Senhor.

10  Porque esta é a aliança que depois daqueles dias Farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo;

11  E não ensinará cada um a seu próximo, Nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece o Senhor; Porque todos me conhecerão, Desde o menor deles até ao maior.

12  Porque serei misericordioso para com suas iniqüidades, E de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais.

CAPÍTULO 9

Os sacrifícios do santuário, por causa das suas imperfeições, deviam repetir-se. Mas o de Cristo é único, porque é perfeito

13  Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne,

14  Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?

27  E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,

28  Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.

CAPÍTULO 10

14  Porque com uma só oblação aperfeiçoou para sempre os que são santificados.

15  E também o Espírito Santo no-lo testifica, porque depois de haver dito:

16  Esta é a aliança que farei com eles Depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, E as escreverei em seus entendimentos; acrescenta:

17  E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniqüidades.

18  Ora, onde há remissão destes, não há mais oblação pelo pecado.

Exortação a perseverar na fé

22  Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa,

23  Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu.

24  E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras,

25  Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia.

35  Não rejeiteis, pois, a vossa confiança, que tem grande e avultado galardão.

36  Porque necessitais de paciência, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, possais alcançar a promessa.

37  Porque ainda um pouquinho de tempo, E o que há de vir virá, e não tardará.

38  Mas o justo viverá da fé; E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele.

39  Nós, porém, não somos daqueles que se retiram para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma.

CAPÍTULO 11

A natureza da fé, e exemplos da fé tirados do Velho Testamento

1  ORA, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.

6  Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.

33  Os quais pela fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam as bocas dos leões,

34  Apagaram a força do fogo, escaparam do fio da espada, da fraqueza tiraram forças, na batalha se esforçaram, puseram em fuga os exércitos dos estranhos.

35  As mulheres receberam pela ressurreição os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição;

36  E outros experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões.

37  Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados

38  (Dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra.

CAPÍTULO 12

Perseverança no meio das provações, segundo o exemplo de Cristo

5  E já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: Filho meu, não desprezes a correção do SENHOR, E não desmaies quando por ele fores repreendido;

6  Porque o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho.

7  Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija?

8  Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos.

9  Além do que, tivemos nossos pais segundo a carne, para nos corrigirem, e nós os reverenciamos; não nos sujeitaremos muito mais ao Pai dos espíritos, para vivermos?

10  Porque aqueles, na verdade, por um pouco de tempo, nos corrigiam como bem lhes parecia; mas este, para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade.

11  E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela.

Exortação à santidade: vários preceitos

14  Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;

15  Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem.

22  Mas chegastes ao monte Sião, e à cidade do Deus vivo, à Jerusalém celestial, e aos muitos milhares de anjos;

23  À universal assembléia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados;

24  E a Jesus, o Mediador de uma nova aliança, e ao sangue da aspersão, que fala melhor do que o de Abel.

 

CAPÍTULO 13

2  Não vos esqueçais da hospitalidade, porque por ela alguns, não o sabendo, hospedaram anjos.

4  Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; porém, aos que se dão à prostituição, e aos adúlteros, Deus os julgará.

5  Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei.

6  E assim com confiança ousemos dizer: O SENHOR é o meu ajudador, e não temerei O que me possa fazer o homem.

8  Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente.

17  Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Epístola de

TIAGO

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

1  TIAGO, servo de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, às doze tribos que andam dispersas, saúde.

5  E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada.

12  Bem-aventurado o homem que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam.

13  Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta.

14  Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.

17  Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.

Sobre a prática da palavra de Deus

21  Por isso, rejeitando toda a imundícia e superfluidade de malícia, recebei com mansidão a palavra em vós enxertada, a qual pode salvar as vossas almas.

CAPÍTULO 2

Condena-se o fazer distinção de pessoas

5  Ouvi, meus amados irmãos: Porventura não escolheu Deus aos pobres deste mundo para serem ricos na fé, e herdeiros do reino que prometeu aos que o amam?

23  E cumpriu-se a Escritura, que diz: E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus.

CAPÍTULO 4

Devemos resistir às paixões

7  Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.

8  Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações.

9  Senti as vossas misérias, e lamentai e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo em tristeza.

10  Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará.

CAPÍTULO 5

Condenação dos ricos opressores

Exortação à paciência - Acerca do juramento, da oração e da conversão de pecadores

7  Sede pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia.

8  Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima.

10  Meus irmãos, tomai por exemplo de aflição e paciência os profetas que falaram em nome do Senhor.

11  Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jó, e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso.

14  Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor;

15  E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.

16  Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Primeira epístola de

PEDRO

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

  1. PEDRO, apóstolo de Jesus Cristo, aos estrangeiros dispersos no Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia;

Ação de graças pela esperança da salvação

Ação de graças pela esperança da salvação

3  Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,

4  Para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós,

5  Que mediante a fé estais guardados na virtude de Deus para a salvação, já prestes para se revelar no último tempo,

6  Em que vós grandemente vos alegrais, ainda que agora importa, sendo necessário, que estejais por um pouco contristados com várias tentações,

7  Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo;

8  Ao qual, não o havendo visto, amais; no qual, não o vendo agora, mas crendo, vos alegrais com gozo inefável e glorioso;

9  Alcançando o fim da vossa fé, a salvação das vossas almas.

Exortação à santidade

22  Purificando as vossas almas pelo Espírito na obediência à verdade, para o amor fraternal, não fingido; amai-vos ardentemente uns aos outros com um coração puro;

23  Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre.

24  Porque Toda a carne é como a erva, E toda a glória do homem como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor;

25  Mas a palavra do SENHOR permanece para sempre. E esta é a palavra que entre vós foi evangelizada.

CAPÍTULO 2

5  Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.

6  Por isso também na Escritura se contém: Eis que ponho em Sião a pedra principal da esquina, eleita e preciosa; E quem nela crer não será confundido.

9  Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;

10  Vós, que em outro tempo não éreis povo, mas agora sois povo de Deus; que não tínheis alcançado misericórdia, mas agora alcançastes misericórdia.

CAPÍTULO 3

Os deveres das mulheres e maridos cristãos

1  SEMELHANTEMENTE, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavra;

2  Considerando a vossa vida casta, em temor.

 

o amor fraternal - A paciência na aflição, segundo o exemplo de Cristo

10  Porque Quem quer amar a vida, E ver os dias bons, Refreie a sua língua do mal, E os seus lábios não falem engano.

11  Aparte-se do mal, e faça o bem; Busque a paz, e siga-a.

12  Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, E os seus ouvidos atentos às suas orações; Mas o rosto do Senhor é contra os que fazem o mal.

13  E qual é aquele que vos fará mal, se fordes zelosos do bem?

14  Mas também, se padecerdes por amor da justiça, sois bem-aventurados. E não temais com medo deles, nem vos turbeis;

CAPÍTULO 4

12  Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse;

13  Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis.

14  Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus; quanto a eles, é ele, sim, blasfemado, mas quanto a vós, é glorificado.

CAPÍTULO 5

Os deveres dos anciãos e dos mancebos: humildade e vigilância

4  E, quando aparecer o Sumo Pastor, alcançareis a incorruptível coroa da glória.

5  Semelhantemente vós jovens, sede sujeitos aos anciãos; e sede todos sujeitos uns aos outros, e revesti-vos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.

6  Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte;

7  Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.

8  Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar;

9  Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo.

Votos e saudações finais

10  E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus vos chamou à sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortificará e fortalecerá.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Segunda epístola de

PEDRO

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

  1. SIMÃO Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, aos que conosco alcançaram fé igualmente preciosa pela justiça do nosso Deus e Salvador Jesus Cristo

3  Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude;

4  Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo.

8  Porque, se em vós houver e abundarem estas coisas, não vos deixarão ociosos nem estéreis no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo.

10  Portanto, irmãos, procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis.

11Porque assim vos será amplamente concedida a entrada no reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

 

CAPÍTULO 2

Os falsos mestres

9  Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados;

CAPÍTULO 3

A vinda do Senhor

8  Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia.

9  O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.

13  Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça.

14  Por isso, amados, aguardando estas coisas, procurai que dele sejais achados imaculados e irrepreensíveis em paz.

15  E tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor; como também o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada;

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Primeira epístola de

JOÃO

 

CAPÍTULO 1

Deus é luz: aqueles que não andam na luz não têm comunhão com ele

7  Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.

 

A confissão dos pecados e o perdão por Cristo

9  Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.

 

CAPÍTULO 2

1  MEUS filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.

2  E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.

 

A observação dos mandamentos.O amor fraternal. A separação do mundo

16  Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.

17  E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.

 

Os anticristos

25  E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna.

 

CAPÍTULO 3

Os filhos de Deus

1  VEDE quão grande amor nos tem concedido o Pai, que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele.

2  Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos.

3  E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro.

8  Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.

22  E qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à sua vista.

23  E o seu mandamento é este: que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o seu mandamento.

24  E aquele que guarda os seus mandamentos nele está, e ele nele. E nisto conhecemos que ele está em nós, pelo Espírito que nos tem dado.

 

CAPÍTULO 4

Os falsos profetas

4  Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo.

 

Deus é amor. Devemos amar a Deus e aos nossos irmãos

7  Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus.

8  Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.

9  Nisto se manifesta o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos.

10  Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados.

11  Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros.

12  Ninguém jamais viu a Deus; se nos amamos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é perfeito o seu amor.

13  Nisto conhecemos que estamos nele, e ele em nós, pois que nos deu do seu Espírito.

14  E vimos, e testificamos que o Pai enviou seu Filho para Salvador do mundo.

15  Qualquer que confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus está nele, e ele em Deus.

16  E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele.

17  Nisto é perfeito o amor para conosco, para que no dia do juízo tenhamos confiança; porque, qual ele é, somos nós também neste mundo.

18  No amor não há temor, antes o perfeito amor lança fora o temor; porque o temor tem consigo a pena, e o que teme não é perfeito em amor.

9  Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro.

CAPÍTULO 5

A fé em Jesus e as suas consequências

11  E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho.

12  Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.

A eficácia da oração

14  E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve.

15  E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que lhe fizemos.

16  Se alguém vir pecar seu irmão, pecado que não é para morte, orará, e Deus dará a vida àqueles que não pecarem para morte. Há pecado para morte, e por esse não digo que ore.

18  Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Segunda epístola de

JOÃO

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

1  O PRESBÍTERO à senhora eleita, e a seus filhos, aos quais amo na verdade, e não somente eu, mas também todos os que têm conhecido a verdade,

2  Por amor da verdade que está em nós, e para sempre estará conosco:

3  Graça, misericórdia e paz, da parte de Deus Pai e da do Senhor Jesus Cristo, o Filho do Pai, seja convosco na verdade e amor.

Amor fraternal. Falsos doutores

4  Muito me alegro por achar que alguns de teus filhos andam na verdade, assim como temos recebido o mandamento do Pai.

5  E agora, senhora, rogo-te, não como se escrevesse um novo mandamento, mas aquele mesmo que desde o princípio tivemos: que nos amemos uns aos outros.

6  E o amor é este: que andemos segundo os seus mandamentos. Este é o mandamento, como já desde o princípio ouvistes, que andeis nele.

7  Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo.

8  Olhai por vós mesmos, para que não percamos o que temos ganho, antes recebamos o inteiro galardão.

9  Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho.

10  Se alguém vem ter convosco, e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem tampouco o saudeis.

11  Porque quem o saúda tem parte nas suas más obras.

12  Tendo muito que escrever-vos, não quis fazê-lo com papel e tinta; mas espero ir ter convosco e falar face a face, para que o nosso gozo seja cumprido.

13  Saúdam-te os filhos de tua irmã, a eleita. Amém

 

 

 

 

 

 

 

 

Terceira epístola de

JOÃO

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação. O elogio de Gaio

 

11  Amado, não sigas o mal, mas o bem. Quem faz o bem é de Deus; mas quem faz o mal não tem visto a Deus.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Epístola de

JUDAS

 

CAPÍTULO 1

Prefácio e saudação

1  JUDAS, servo de Jesus Cristo, e irmão de Tiago, aos chamados, santificados em Deus Pai, e conservados por Jesus Cristo:

2  Misericórdia, e paz, e amor vos sejam multiplicados.

Contra os ímpios e falsos mestres

3  Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da salvação comum, tive por necessidade escrever-vos, e exortar-vos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos.

4  Porque se introduziram alguns, que já antes estavam escritos para este mesmo juízo, homens ímpios, que convertem em dissolução a graça de Deus, e negam a Deus, único dominador e Senhor nosso, Jesus Cristo.

5  Mas quero lembrar-vos, como a quem já uma vez soube isto, que, havendo o Senhor salvo um povo, tirando-o da terra do Egito, destruiu depois os que não creram;

6  E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia;

7  Assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se entregue à fornicação como aqueles, e ido após outra carne, foram postas por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno.

8  E, contudo, também estes, semelhantemente adormecidos, contaminam a sua carne, e rejeitam a dominação, e vituperam as dignidades.

9  Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda.

10  Estes, porém, dizem mal do que não sabem; e, naquilo que naturalmente conhecem, como animais irracionais se corrompem.

11  Ai deles! porque entraram pelo caminho de Caim, e foram levados pelo engano do prêmio de Balaão, e pereceram na contradição de Coré.

12  Estes são manchas em vossas festas de amor, banqueteando-se convosco, e apascentando-se a si mesmos sem temor; são nuvens sem água, levadas pelos ventos de uma para outra parte; são como árvores murchas, infrutíferas, duas vezes mortas, desarraigadas;

13  Ondas impetuosas do mar, que escumam as suas mesmas abominações; estrelas errantes, para os quais está eternamente reservada a negrura das trevas.

14  E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos;

15  Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele.

16  Estes são murmuradores, queixosos da sua sorte, andando segundo as suas concupiscências, e cuja boca diz coisas mui arrogantes, admirando as pessoas por causa do interesse.

17  Mas vós, amados, lembrai-vos das palavras que vos foram preditas pelos apóstolos de nosso Senhor Jesus Cristo;

18  Os quais vos diziam que nos últimos tempos haveria escarnecedores que andariam segundo as suas ímpias concupiscências.

19  Estes são os que causam divisões, sensuais, que não têm o Espírito.

Exortação e doxologia final

20  Mas vós, amados, edificando-vos a vós mesmos sobre a vossa santíssima fé, orando no Espírito Santo,

21  Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna.

22  E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento;

23  E salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne.

24  Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória,

25  Ao único Deus sábio, Salvador nosso, seja glória e majestade, domínio e poder, agora, e para todo o sempre. Amém.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

APOCALIPSE DE JOÃO

CAPÍTULO 1

O título e assunto do livro

1  REVELAÇÃO de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu, para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo as enviou, e as notificou a João seu servo;

3  Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.

5  E da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dentre os mortos e o príncipe dos reis da terra. Àquele que nos amou, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados,

6  E nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai; a ele glória e poder para todo o sempre. Amém.

Jesus aparece a João na ilha de Patmos. Ordena-lhe que escreva o que viu e o participe às sete igrejas da Ásia

17  E eu, quando vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; Eu sou o primeiro e o último;

18  E o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém. E tenho as chaves da morte e do inferno.

19  Escreve as coisas que tens visto, e as que são, e as que depois destas hão de acontecer;

                                                                                               CAPÍTULO 2

Cartas ás sete igreja da Ásia. Primeira carta, à igreja de Éfeso

10  Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.

11  Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte.

Terceira carta, à igreja de Pérgamo

17  Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.

26  E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações,

27  E com vara de ferro as regerá; e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de meu Pai.

28  E dar-lhe-ei a estrela da manhã.

CAPÍTULO 3

Quinta carta, à igreja de Sardes

5  O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.

6  Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Sexta carta, à igreja de Filadélfia

8  Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome.

10  Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.

11  Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.

12  A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.

Sétima carta, à igreja de Laodiceia

19  Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te.

20  Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.

21  Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono.

22  Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

CAPÍTULO 5

O livro selado com sete selos. Somente o Cordeiro é digno de abri-lo

9  E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda a tribo, e língua, e povo, e nação;

10  E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra.

Visão dos mártires na glória

9  Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas e com palmas nas suas mãos;

10  E clamavam com grande voz, dizendo: Salvação ao nosso Deus, que está assentado no trono, e ao Cordeiro.

14  E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.

15  Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu templo; e aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá com a sua sombra.

16  Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem sol nem calma alguma cairá sobre eles.

17  Porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará, e lhes servirá de guia para as fontes das águas da vida; e Deus limpará de seus olhos toda a lágrima.

CAPÍTULO 12

A mulher e o dragão

10  E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite.

11  E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte.

Três anjos proclamam os juízos de Deus

13  E ouvi uma voz do céu, que me dizia: Escreve: Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os seguem.

CAPÍTULO 18

A queda de Babilônia. Lamentações sobre a terra

20  Alegra-te sobre ela, ó céu, e vós, santos apóstolos e profetas; porque já Deus julgou a vossa causa quanto a ela.

CAPÍTULO 19

A queda de Babilônia. Alegria e triunfo nos céus

9  E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E disse-me: Estas são as verdadeiras palavras de Deus.

CAPÍTULO 20

Satanás é amarrado por mil anjos. Os fiéis reinam com Cristo

4  E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.

6  Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos.

CAPÍTULO 21

Os novos céus e a nova terra

1  E VI um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.

2  E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.

3  E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus.

4  E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.

5  E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis.

6  E disse-me mais: Está cumprido. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida.

7  Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.

22  E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro.

23  E a cidade não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada.

A nova Jerusalém

22  E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro.

23  E a cidade não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada.

CAPÍTULO 22

Admoestações e promessas finais. Conclusão

6  E disse-me: Estas palavras são fiéis e verdadeiras; e o Senhor, o Deus dos santos profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer.

7  Eis que presto venho: Bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro.

12  E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra.

13  Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro.

14  Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.

20  Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente cedo venho. Amém. Ora vem, Senhor Jesus.

21  A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Amém.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!