APREDENDO COM O BAMBU CHINÊS A NUNCA DESISTIR DIANTE DAS DIFICULDADES

24/04/2013 09:51

 

“Só existem dois dias no ano em que nada pode ser feito. Um se chama ontem e ou outro amanhã, portanto hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver”.

Nada foi criado ao acaso, tudo tem um proposito de existência e criação. Assim são as plantas tão cultivadas e essenciais para a vida terrestre.

E o bom de tudo isso é que pela observação de suas características podemos tirar muitas lições para a vida.

Você deve conhecer o bambu chinês. Essa planta tem como característica bem interessante.

Depois de plantada a semente desse incrível bambu, não se vê nada, absolutamente nada, por um espaço de quatro anos, exceto o lento desabrochar de um diminuído broto, a partir do bulbo.

Durante esses quatro anos, todo o crescimento da planta é subterrâneo, numa maciça e fibrosa estrutura de raiz, que se estende em todas as direções, horizontalmente dentro da terra. Nesse período, suas raízes se aprofundam e se alarga cada vez mais por toda a terra, preparando uma estrutura para suportar o seu crescimento vertical.

 Mas somente no quinto ano depois de criar toda sua estrutura é que o bambu chinês começa a cresce, até atingir cerca de 20 metros de altura.

Covey escreveu “Muitas coisas na vida (pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês)”.

Você trabalha, investe tempo e esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento, e, ás vezes, não se vê nada por semanas, meses ou mesmo anos.

Porém, se tiver paciência para continuar trabalhando e nutrindo, o “quinto ano” chegará e o crescimento e a mudança que foram processados vão deixa-lo espantado.

E justamente nessa fase de espera dos frutos que muitas pessoas, embaladas por um desânimo, desistem dos propósitos iniciais, que naquele momento tão cheios de determinação e coragem lhes fizeram plantares as primeiras sementes dos seus sonhos.

O difícil muitas vezes não é apenas conseguir, mas, esperar os resultados daquilo que desejamos. É certo que aquele que planta sabe que as sementes do seu trabalho virão, mas o tempo é um grande inimigo, capaz de apagar as chamas da nossa esperança.

Somos imediatistas, queremos as coisas agora e já. Numa sociedade moderna, aprendemos que os nossos desejos e anseios precisam ser atendidos no tempo presente, afinal, este é o nosso desejo, tal como toda a tecnologia em nossa volta nos facilita instantaneamente, assim devem ser os resultados que ansiamos para a vida.

Assim também é o bambu chinês mostra que não podemos desistir facilmente das coisas. Em nossos trabalhos, especialmente projetos que envolvem mudanças de comportamento, cultura e sensibilidade para novas ações, devemos nos lembrar do bambu chinês para não desistirmos tão facilmente frente às dificuldades que surgem e que são muitas.

Devemos enxergar que quando plantamos as primeiras sementes dos nossos sonhos e projetos, este é o tempo mais difícil, o de espera, pois, não conseguimos ver naqueles momentos os resultados dos nossos esforços e investimentos. Porém, não devemos desistir nunca diante do sol escaldante que são as situações e obstáculos que encontramos á nossa frente, quando caminhamos semeando as nossas sementes, pois, tão certo como este ar que respiramos, colheremos com alegria, fartura e abundancia os resultados que são os frutos de cada semente que plantamos. Por isso nunca desista, siga em frente.

“Muitas coisas na vida são iguais ao bambu chinês”


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!